Outros, Política

São Martinho…

Untitled.png

Martin Schulz foi hoje (sim no domingo!) oficialmente nomeando novo chefe do SPD. Fica assim culminado um processo orquestrado pelo SPD para trazer o partido de volta ao radar político da população. Tudo começou com o anúncio de não recandidatura de Joachim Gauck a um novo cargo presidencial citando idade avançada. E ainda bem! Onde já se viu um padre (ou pastor, ou lá que cargo é esse) chegar a presidente! Na Alemanha o cargo presidencial não é sujeito a voto directo da população mas sim a voto parlamentar. A poucos meses das eleições Federais de Setembro, o SPD foi inteligente ao ver esta janela de oportunidade e propôs Steinmeier (ministro dos negócios estrangeiros do governo de coligação CDU-SPD) como candidato. Dado a sua popularidade e o apoio de toda a coligação, Steinmeier foi rapidamente votado como novo presidente da Alemanha. Entretanto Schulz anuncia que deixara a conveniência do parlamento Europeu para regressar a casa e ajudar o seu próprio partido num momento difícil. E regressou não apenas como um elemento do SPD mas sim como O candidato do partido à eleições parlamentares de Setembro! O efeito Martin Schulz, ou São Martinho, como eu gosto de referir, foi inesperado. Em poucas semanas as sondagens põe-no a par com a senhora Merkel para o cargo de chanceler. E assim, sem quase ninguém dar por isso, o SPD toma de assalto a política Alemã.

Ainda muita água vai correr pelo moinho mas uma coisa é certa, o SPD surge revitalizado por um elemento improvável, um burocrata de Bruxelas, imagine-se! Um daqueles que quando por lá se encontram caem no esquecimento da população e da comunicação em geral. No fundo, a salvação para a Alemanha pode vir precisamente do mesmo parlamento que hoje em dia tanta aversão causa a tantos intervenientes políticos. Explico… Para mim a grande missão de São Martinho não é com Merkel e penso ele sabe bem disso. A sua missão principal é pôr o SPD nuns sólidos 33% (depois dos míseros 25% das eleições passadas), erro estatístico das sondagens incluído. Depois fica tudo em aberto e deixado à vontade pouco invariável do Alemão que vota ora neste ora naquele. De igual modo, espero de São Martinho um discurso aglutinador para com as outras forças de esquerda de modo a captar o voto do trabalhador Alemão descontente, um voto que tem vindo a ser perigosamente filtrado para forças de inspiração dúbia e xenófoba, por outras palavras a AfD. É crucial uma esquerda forte numas eleições que se advinham difíceis dado o novo e inconveniente jogador político capaz de mobilizar a irracionalidade para a mesa de voto. Mais do que ganhar as eleições São Martinho deve-se concentrar em ganhar a esquerda e devolver-lhe o seu lugar de importante força política Alemã. Mais do que ganhar as eleições São Martinho deve tentar ganhar a Alemanha do cidadão comum. Como sabemos, o sucesso económico não previne a ascensão de grupos políticos intolerantes, mas o carisma de um candidato pode. Tudo indica de Merkel tem grandes hipóteses de vencer, e disso não duvido, mas é no carisma de Schulz e na sua capacidade em mobilizar o eleitor comum que reside a supressão de forças políticas extremas.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s