Cidades

Suspiros…

Existem lugares em Bradenburgo onde a história ainda suspira. São na sua maioria lugares que foram abandonados e onde o turista comum não se atreve, visto que quase sempre prefere a salsicha à história, ou seja, mais fácil de digerir. Mas talvez seja melhor assim, talvez assim os suspiros durem mais tempo e não sejam transformados ferozmente em negócio. Antes que tais lugares sucumbam ao avanço do tempo tenho especial prazer em me perder nas entranhas de edifícios que outrora foram de outros e para outros. Gosto de adivinhar para que servem todas aquelas máquina agora ferrugentas, gosto de verificar os números nos contadores de electricidade e água. Gosto de abrir portas que gemem de dor ferrugenta e soalhos de pó.

Na vila de Beeliz, por entre um mar de pinheiros, ergue-se um velho hospital construído em 1898 e originalmente dedicado a doença pulmonares. Durante a primeira grande guerra o hospital viu passar pelas suas portas a cerca de 17500 soldados de orgulho, alma e carne ferida, incluído, o na altura desconhecido Adolfo H. Depois da segunda grande guerra o complexo hospitalar passou a ser gerido pelo exército vermelho/Russo até 1994. Depois foi o abandono total, a ocupação dos edifícios por sem abrigo e a ocorrência de vários actos de vandalismo. Em 2015 renasceu a esperança e o investimento no complexo. Não mais como hospital mas como monumento e futuro lugar para se viver de modo criativo.

IMG_6191IMG_6206IMG_6203IMG_6219

 

 

 

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s